sábado, 28 de junho de 2014

Resenha {Livro} - Quem é você, Alasca? (John Green)

Um menino que coleciona "últimas palavras". É com essa premissa que começa Quem é você, Alasca?, livro de estréia de nosso querido tio Green <3 (e minha quarta leitura do universo Nerdfighter). O história, dividida em duas partes - antes e depois - começa com Miles "Gordo" Halter semanas antes de entrar em seu novo colégio interno no Alabama. Sem amigos e vivendo uma vida "comum", o garoto decide ir ao tal colégio - Culver Creek - buscando mudar sua vida, que ele define como seu "Grande Talvez".
Ao chegar no colégio, Miles conhece Chip, seu colega de quarto - de quem recebe o apelido "Gordo". Chip é um garoto bastante inteligente, gosta de aproveitar a vida com seus amigos, pregar peças em seus "não amigos", odeia os garotos ricos-mimados do colégio e é amigo de Alasca; Alasca, a garota que encanta Miles desde o primeiro dia que ele a vê - quando Chip (também conhecido como Coronel) vai comprar cigarros com ela - impulsiva, louca, com mudanças drásticas de humor... o tipo de personagem único que encanta (e agora sei porque Miles gosta dela desde quando a conhecê).

"[...] Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, furacão."
(John Green, p. 91)

No decorrer dessa parte da história - o antes - Miles, Coronel, Alasca e Takumi (amigo do Coronel e da Alasca e agora amigo de Miles) aproveitam os dias em Culver Creek como podem enquanto têm que enfrentar as duras horas de estudo. Um grupo de adolescente digno de filmes americanos de High School... bem, quase. Com seus problemas, suas ambições, seus medos, seus desejos, suas inseguranças, o grupo vai integrando Miles nos "costumes" da escola - trotes para fazer, fumar escondidos, fugir do cisne mordedor-louco, coisas assim - e Miles sabe então o que é ter amigos de verdade. 

Coronel, Lara (outra personagem cativante), Miles, Takumi e Alasca

Em seguida vem a segunda parte - o depois - e... eu tenho que parar por aqui senão vai sair spoiler e dos grandes! Posso só adiantar que nessa segunda parte o grupo sai em busca de respostas. Ninguém entende porque algo aconteceu e anseiam de toda maneira descobrir o motivo, isso sem perder o "bom costume" dos trotes. 

John Green e suas narrativas incríveis! Mais uma vez me vi envolvida numa história criada por ele, não queria largar o livro um minuto sequer (mesmo estando lendo outro paralelamente - Silo, de Hugh Howey - igualmente bom). Terminei a leitura hoje de manhã e estou com saudades de Miles e cia., especialmente do Coronel, meu personagem favorito \0/ 
Não sei porque demorei tanto a ler esse livro. Sempre ouvi falar muito bem dele, mas ficava com um pé atrás; nem sei o porque disso. Resolvi então por um fim a essa minha relutância e peguei o livro semana passada na livraria onde eu trabalho. Não me decepcionei e agora entendo o motivo de muitos dizerem que esse é o melhor livro do tio Green. Na verdade, meu favorito continua sendo A culpa é das estrelas, mas esse com certeza entrou na minha lista de livros que gosto muito. 

Meu boneco do goleiro Júlio Lightyear (piada pós-jogo do Brasil :P) se rendeu aos encantos de Quem é você, Alasca?

Enfim, leitura recomendadíssima a todos e todas!
Ah, já ia esquecendo de uma coisa: o livro será adaptado para filme. Ainda não há informações quanto ao elenco e a data, só o que se sabe é que será após a adaptação de Cidades de Papel (gravações previstas para o ano que vem) e que serão os mesmos produtores de (500) Dias com ela. Tá aí mais um motivo para ler ;)

226 páginas | 2° edição | 2013 | WMF Martins Fontes



10 comentários:

  1. Oi Isabelle! Tudo bem?
    Tenho muita vontade de ler este livro, mas até agora só consegui ter em mãos A Culpa é das Estrelas e O Teorema Katherine. Gostei bastante de ambos e, após sua resenha, fiquei ainda mais motivada para continuar minha saga John Green! haha

    Beijos
    { isaciole.blogspot.com }

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii, tudo bem :D E você?
      Oba \0/ Quando puder leia esse, vale muito a pena (como A Culpa é das estrelas e O teorema Katherine, que são ótimos livros ^^)

      Excluir
  2. Oi Isabelle! ^^
    O único livro que li do John foi "Cidades de Papel". Esse parece seguir um estilo parecido. Pelo menos o cenário sendo uma escola é o mesmo.
    Não me tornei fã dele, então não sei se lerei outro livro do John Green, mas não vou dizer que nunca lerei, né?!


    Beijussss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    http://universo-invisivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Helaina ^-^
      Particularmente, não gostei muito do Cidades de Papel. Foi o que menos gostei dele :/ Com relação à escola, esse é até parecido; mas fica só nisso. No restante, é bem diferente. Quando puder leia, recomendo ;)

      Excluir
  3. Que isso, arrasou heim Bellinha. O livro parece ser muito bom mesmo! Parabéns. Quando eu crescer eu quero ser que nem vc... rsrsrs. BEIJOS, Gledison.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. own, obrigada amigo ^-^
      É muito bom o livro. Super recomendo a leitura ;)

      Excluir
  4. Que bom que vc gostou da leitura. Ainda não li nada do autor, mas aos poucos estou fica do curiosa. Quem sabe ainda esse ano eu leia algo. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, então pode começar por esse :D É uma ótima escolha para começar a ler os livros do autor, que são ótimos!
      Obrigada pela visita ^-^

      Excluir
  5. É muito engraçado como que uma edição muda para outro, em umas (a minha por exemplo ele é o Bujão) kkkkk, enfim, este livro esta lado a lado com a minha saga favorite, (Belo desastre), não reparei SE tem resenha dele... Voltando ao Looking Alaska, Eu amo e odeio o Tio João Verde, ele Fez com o que Fez com uma personagem que eu me apaixonei ;-; lembro que chorei muito no onibus kkkkk e fiquei 3 semanas deprimido, nossa Cara, o jeito que a historia é contada, Os personagens se tratam, de longe é o livro que eu mais gostei dele, como eu digo, todos somos um pouco Bujão e Alasca, "Eu seria uma garoa e ela um furacão), outra frase que eu amo é (Vocês fumam por prazer, eu fumo para morrer)... Bom posso ficar a noite TODA falando sobre este livro que me Fez sorrir e chorar... Então me despeço aqui \0/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ^-^
      Obrigada pela visita.
      Essa mudança da tradução variando de edição para edição aconteceu porque o livro mudou de editora (antes era da WMF Martins Fontes e agora a Intrínseca comprou os direitos e relançou com uma nova tradução) ;)
      John Green é assim: sempre nos fazendo chorar :S Mas o livro é muito bom, né?!

      Excluir