quinta-feira, 7 de abril de 2016

Resenha {Livro} - Como eu era antes de você (Jojo Moyes)

Quem curte cinema, provavelmente sabe que, em breve, será lançado o filme Como Eu Era Antes de Você. O que eu não sabia (acho que era a única a desconhecer o fato) é que esta produção é baseada num romance escrito por Jojo Moyes. Depois de tanto ouvir falar do filme e assistir ao trailer (para matar a curiosidade), resolvi ler a história que todos falavam ser uma das melhores. Não sou muito fã de livros que mostram uma garota e um garoto apaixonados e tendo que enfrentar tudo e todos para ficarem juntos (clichê). Mas como me garantiram que não era assim e sabendo que continha uma dose de drama (amo dramas), dei uma chance e não me arrependi. 
O enredo é o seguinte: Louisa Clark, de 26 anos, não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô. Ajuda nas despesas de casa (na verdade, sustenta financeiramente), trabalhando num café e namora há quase sete anos um atleta, Patrick, que pensa mais em corridas e competições do que nela. Sua vida começa a mudar quando o café fecha e ela precisa procurar um novo emprego. Como não possui muita “qualificação”, as opções são limitadas e ela se vê, ao final, cuidando, mesmo sem experiência, de um tetraplégico: Will Traynor. Totalmente o oposto de Louisa, Will é inteligente, rico e mal-humorado que por conta de um acidente, acabou preso a uma cadeira de rodas. A partir de então, Will, que era uma pessoa extremamente ativa e esportiva, se torna chato, irritante, mal humorado, descontando sua amargura em todos. Mas nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.
Ai, Moony, você disse que não era clichê, mas é, sim!” Jovens leitores e leitoras, acreditem quando digo que no decorrer da história, a autora vai revelando segredos dos personagens que torna tudo mais emocionante e nada comum. Em primeira pessoa, a autora apresenta alguns capítulos dedicados ao ponto de vista de certos personagens, mas algo que me surpreendeu é que não há o ponto de vista de Will. Talvez porque já sabíamos o estado do rapaz através de Louisa, dos pais, da irmã do mesmo; creio também que se tivesse um capítulo ou capítulos onde o Will contasse o que estava sentindo, como sua vida mudou depois do acidente, poderia se tornar um livro extremamente dramático de uma forma negativa e chata, quase uma novela mexicana. 
O que mais amei mesmo foi o quanto identifiquei minha vida com a de Louisa. Uma mulher chegando aos trinta, morando com os pais, não muito bem sucedida na carreira e nos estudos; filha mais velha, mas a irmã mais nova que sempre teve a proteção e o apoio dos pais. Como não se identificar? A diferença é que ela gosta de roupas excêntricas e eu me sinto super confortável com minha bermuda jeans e uma camiseta preta. 
Enfim, é um excelente livro para refletir, conhecer novos assuntos (eu não conhecia nada sobre tetraplegia), pensar sobre Moral, Deus, Amor, Felicidade e se questionar: E se fosse comigo? 

Frase preferida: “Quero... ser apenas um homem que foi a um concerto com uma garota de vestido vermelho. Só por mais alguns minutos.” 
(Jojo Moyes)

320 páginas | 1° edição | 2013 | Intrínseca





4 comentários:

  1. Oii,
    Tudo bom?
    Eu quero TANTO ler esse livro ♥ Eu não conhecia a autora e nem suas obras (a perdida), ai depois de começarem a lançar as imagens e trailer do filme é que soube direito sobre o que se tratava a história... Agora estou esperando ficar barato $$$ rs Parabéns pela resenha!

    Adorei o seu blog! *-* Estou seguindo-o... E convido você a conhecer o meu cantinho, e se gostar e puder seguir agradeço imensamente...

    Beijinhos

    Lylu - Menina Lylu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm não conhecia. Mas realmente recomendo o livro.
      Obrigada pela visita e fato que irei agora lá no seu.

      Não deixe de nos acompanhar que sempre temos novidades. Tanto aqui quando no Facebook e no Instagram: @attraversolepagine

      Excluir
  2. Hey, eu super gostei do que você escreveu, e Sim, me fez pensar e se o que aconteceu com ele acontecesse comigo? E eu também me identifiquei com a Lou, e acho que isso faz toda diferença quando você está lendo um livro. Eu também não gosto de livro clichê, e esse com certeza não é como eu imaginava. Eu ri, chorei, me alegrei, me desesperei,...
    Como eu era antes de você se tornou um dos meus livros favoritos!
    E você escreve muito Bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, fico muito feliz quando recebemos as respostas. Muito obrigada.
      E, sim, apesar de não ser meu livro favorito, é bastante interessante.

      Bjus

      Excluir