segunda-feira, 2 de maio de 2016

Resenha {Livro} - Capital Revelada (Atlas Moniz)

O livro desta resenha me chamou muita atenção desde o início por motivos diversos, entre eles (e acho que o principal, já que sou do tipo que julga um livro pela capa – não façam isso!) a ilustração e o “terror” na sinopse. Logo assim que recebi meu exemplar, confirmando a beleza da capa, abri e vi uma citação que quase me matou de tanta felicidade: uma frase de Mary del Priore. Basicamente, Mary é minha historiadora favorita e a citação fazia parte de uma obra muito interessante da mesma que já li. Com isso, pensei: “Realmente, este livro promete!” E não houve decepção. 
Tudo começa com uma foto, como a própria sinopse descreve. Luiz é um estudante de História que acaba encontrando uma foto do início do século XX junto com documentos de sua família. A foto chama muita atenção do rapaz, principalmente depois de constatar que aquele rapaz não é lembrado. Sim, ninguém sabe de quem se trata e, a partir daí, Luiz é assombrado pelo homem da fotografia. Esta é uma parte muito interessante do livro. Eu amo fotografia, principalmente antiga e sempre que vejo alguma em feiras de antiguidade, fico indagando a História de cada pessoa que foi retratada naquela imagem, quem eram, o que estavam fazendo no dia em que a foto foi tirada, o porquê da mesma ter ido parar numa feira para ser vendida. E o autor consegue preencher muito bem todas essas indagações de Luiz e também do leitor. 
Muito interessante também é a visão sobrenatural que o autor possui. No decorrer da história, ficamos sabendo que existe um “mundo paralelo” ao nosso, invisível para algumas pessoas. Sou apaixonada por esse tema e sempre vejo vídeos de Caça Fantasmas e afins e, pelo pouco que conheço, Moniz consegue passar algo que é totalmente válido: todos os lugares (as cidades, nesse caso) estão cheios de Emoções (Energias) das pessoas que passam por eles todos os dias, com suas tristezas, alegrias, frustrações. E essas Emoções se tornam monstros que prejudicam os encarnados. Se chamássemos os Caça Fantasmas Brasil para sentir a energia que há dentro do universo do livro, os aparelhos de caça não parariam de apitar. 
Toda essa história me fascinou pela veracidade, mostrando o quanto o autor foi à fundo em suas pesquisas (historiador, né?!). Os diários que aparecem no livro impressionam pela forma como são fieis à antiga ortografia. Os personagens são incríveis e faz o leitor shippar a cada parágrafo lido. O que me incomodou um pouco foi o fato de, às vezes, durante os diálogos, não ficar muito claro quem fala o que, o leitor acaba se perdendo um pouco. Mas nada de um pouco de paciência não resolva, já que depois Atlas mostra quem disse o que. 
Enfim, é um excelente livro que leva o leitor a outro mundo, o faz imaginar os tipos de monstros que acabaria criando com suas Emoções. Aliás, é um universo onde as pessoas irão parar para refletir se são Caçadores (que caçam essas Emoções criadas pelas pessoas) ou Criadores, como eu, cujas Emoções como Raiva, Ansiedade são tão fortes que daria muito trabalho para os Caçadores. Agora é aguardar a tão esperada continuação do Ciclo da Capital cujo Capital Revelada termina deixando o leitor extremamente ansioso para os outros livros (e contribuindo para a criação de mais monstros vindos da Ansiedade da espera). 

Frase favorita: “Ele, que caça emoções, não pode nunca as sentir.” (Atlas Moniz)

Sobre o autor: Atlas Moniz é formado em História pela UFF, escreve desde os doze e é apaixonado por videogame. Mora no Rio de Janeiro e publicou outras obras como O Historiurgo, que lerei em breve e As Efemeridades de Todas as Coisas, que é um conto lindo. 

240 páginas | 1° edição | 2016 | Independente






Um comentário:

  1. Moony parabéns pelo texto, gostei muito da forma como você se expressou e compartilhou sua opinião, com argumentos e detalhes do enredo. Achei a história interessante, mas essa copa me assustou. Assim como você também gosto e acredito nessa temática, enfim amei a dica e fico no aguardo da sua opinião sobre a sequência.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir