segunda-feira, 9 de maio de 2016

Resenha {Livro} - Mil pedaços de você (Claudia Gray)

Mil pedaços de Você é aquele tipo de livro que te prende pela escrita envolvente, com personagens marcantes, é um livro que te faz amar um personagem e algumas páginas depois odiá-lo ou vice-versa.
Seu enredo trabalha com viagens (os chamados pulos, no livro) para outras dimensões, na qual, dois brilhantes cientistas construíram um dispositivo que permite essa viagem, esses pulos, o chamado Firebird (Firebird que dá nome a série).
Esses cientistas são Henry Caine e Sophia Kovalenka, pais de Josie e Marguerite, nossa personagem principal e narradora, e esses cientistas contam com a ajuda de dois estagiários, Theo e Paul Markov (Nota: neste primeiro livro, Paul é meu personagem preferido).
Marguerite não é nada parecida com seus pais e sua irmã, que estão sempre pensando em ciência, equações e dimensões, ela é a artista da família, pintora.
Henry e Sophia são dois gênios da atualidade, pais presentes e amorosos.
Os estagiários são como parte da família, vivem aparecendo na casa dos Caine, e são brilhantes como seus mentores.
A ação começa, quando um acidente envolvendo o pai de Marguerite, muda a vida de muita gente, tudo isso por causa do famoso Firebird, financiado por uma das maiores empresas de tecnologia, Tríade, que está envolvida no acidente, juntamente e supostamente com um dos pupilos dos pais de Marguerite, com a intenção de aprimorar, para o mal, o dispositivo.
Desta forma, caros leitores, Marguerite e Theo resolvem ir atrás de Paul Markov, simplesmente pulando as dimensões até encontrá-lo, pois acreditam que Paul é o responsável pelo assassinato de Henry Caine.
O legal é descobrirmos junto com a Marguerite o que são os pulos, apesar de ela saber um pouco, devido ao fato de escutar sobre isso a vida toda.
No seu primeiro  pulo, ela descobre que a Marguerite da tal dimensão, em uma Londres com tecnologia avançada, é um pouquinho diferente dela, é mais ousada e aventureira. Já no seu próximo pulo, a Marguerite de lá é uma Grã Duquesa, isso mesmo gente é na Russia, a dimensão onde ela mais demora a sair e é a mais divertida e empolgante também, e vive cada aventura e um romance de tirar o fôlego. E no outro pulo, é uma Marguerite de uma dimensão muito parecida com a dela, diferente em pequenos detalhes, bom, e mais um vez e novamente ela usa o dispositivo, o pulo a leva para uma dimensão meio futurística, não como a de Londres que era super tecnológica, mas é em um ponto onde o mar encobriu parte do litoral e as pessoas vivem em uma base aquática, algo assim, mas é nessa dimensão que o mistério vai se revelar.
Calma pessoal, sei que é muita informação, e isso é pouco ainda, se falar mais será spoiler total, a história é cheia de detalhes, com romance, muitos plost twists e muitas revelações, coisas que realmente são difíceis de imaginar que aconteceria e de repente BUM!, porém, ao mesmo tempo em que o enredo é isso tudo, pequenos detalhes ainda ficaram confusos para minha pessoa, por exemplo, quando alguém usa o Firebird e pula para outra dimensão, ela fica no corpo da pessoa que é ela na tal dimensão, como se possuísse essa pessoa, no caso é como se a pessoa apagasse, mas como o corpo real de quem fez o pulo, fica na sua própria dimensão?  A autora tentou explicar isso, mas só percebi  bem depois, e não me convenceu muito a explicação, além de o desfecho ser meio parado, só que nada disso diminui a incrível história de Cláudia Gray. 
Super recomendo o livro, adorei, li muito rápido, a leitura é envolvente demais, você vibra junto, o romance é maravilhoso, a ação e os personagens foram bem construídos.
Bom, só me resta aguardar a continuação de Mil Pedaços de Você na ansiedade!!!  

Beijinhos e até a próxima resenha!!!

288 páginas | 1º edição | 2015 | Agir Now



3 comentários:

  1. Oi Naila, quero muito ler este livro, mas não agora, tenho quer finalizar algumas metas primeiro, adorei sua resenha e essa parte da explicação seria um problema, acho que eu também demoraria a entender.. :(

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  2. Oiiii Mila, tudo bom?
    Ahahaha quando vc tiver um tempinho nas suas metas de leitura, não deixe de ler esse livro então, é muito bom mesmo!!!
    E livros que tratam sobre, viagens no tempo ou entre dimensões e mais, são meio complicados mesmo, pelo menos pra mim, tem que ser muito bem explicado pelo autor, pq adoro pensar em um monte de perguntas sobre o tema e tentar achar os furos da história rsrsrs.
    E que bom que gostou da resenha, muito obrigada e volte sempre aqui!!!

    ResponderExcluir
  3. Não costumo ler livros de ficção científica/Distopia, mas gosto do estilo, porque faz minha mente ficar a mil cheia de teorias. Essa capa é bem intrigante. Ótimo saber que a narrativa é fluida e envolvente. Parabéns pela leitura e pela resenha!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir