quarta-feira, 31 de agosto de 2016

{Te lo dirò} Box (nerd, geek e afins)

“Juro solenemente não fazer nada de bom.”

É de conhecimento de todos que as culturas Nerd e Geek estão “na moda”. Com as adaptações das HQ’s para as telonas e a criação de livros baseados nos jogos de vídeo game, sem esqueceremos do recente Pokémon Go, encontramos, a cada dia, mais pessoas entrando nessa fantasia fantástica. Assim, também surgiram as caixas (ou Box) nerds, vendidas na internet por empresas de entretenimento, onde a pessoa compra e recebe em casa um kit contendo entre 6 e 7 produtos baseados num determinado tema. Temos que admitir que é bastante interessante e divertido, já que o comprador só conhece o tema da caixa, mas não os produtos que virão. Recentemente, comprei uma box cujo tema era Harry Potter e fiquei encantada ao abri-la e descobrir uma blusa exclusiva – e linda – do Snape, copos, adesivos e uma almofada. E desde o início do ano que assino a caixa geek da empresa Omelete, a Omelete Box. O serviço não é barato e, confesso, que teve mês que me decepcionei como na box de Batman Vs Superman onde mandaram dois biscoitos e dois desodorantes. 
Omelete Box de Batman vs Superman. Foto retirada do Youtube

Mas as caixas posteriores a esta acima são a Perfeição em um cubo de papelão. A de agosto, a última, foi composta por dois livros. Repito: DOIS LIVROS! 
Box de agosto. Falta mais produtos. Foto de: Karine Ferreira (Moony) – Agosto/2016

O primeiro é um conto de Isaac Asimov, Robbie, publicado pela editora Aleph e exclusivo da Omelete Box (e publicado, pela primeira vez, fora da obra Eu, Robô). 
Com uma belíssima ilustração de capa, o conto mostra a primeira história sobre robôs do escritor, criando “uma das mais perfeitas mudanças de perspectiva da literatura de ficção científica.”* Ainda segundo Érico Borgo (editor-chefe do site Omelete):
“Poucos parágrafos depois da descrição absolutamente geométrica e nada sexy do autômato que dá título ao conto, somos impactados com a perturbadora informação de que a máquina é capaz de sentir.”*
Plankton comemorando a aquisição do livro. Foto de: Karine Ferreira (Moony) – Agosto/2016

O segundo é um RPG onde você pode jogar sozinho, precisando somente de papel, lápis e dois dados. Essa edição, Guerreiro das Estradas, se passa num futuro dizimado por um vírus e o leitor/jogador tem a missão de buscar suprimentos em San Anglo, enfrentando diversos perigos. 
RPG (borracha suja). Foto de: Karine Ferreira (Moony) – Agosto/2016

Confesso que é muito grande a ansiedade para jogá-lo e compartilhar com todos vocês a experiência de uma aventura solo (podem esperar uma novidade e tanto). 
E, assim, terminou meu agosto. Parado como sempre. 

* Retirado da sinopse do livro “Robbie”, de Isaac Asimov.

“Malfeito feito.”



Nenhum comentário:

Postar um comentário