quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Resenha {Conto} - A matemática das flores (Bruna Vieira)

Sinopse: Bruna Vieira nos apresenta Jasmine, uma menina que está no terceiro ano, e que esta super nervosa com as provas do final do ano, principalmente em matemática, que é a sua mais temida matéria, e em o que vai fazer na vida, já que todo mundo já sabe, e depois que ela é “convidada” a fazer aulas de reforço de matemática depois das aulas, e seus pais acham isso uma ótima ideia, já que eles tentaram vários jeitos de ela se esforçar mais, um delas foi tirando seu celular, e enquanto ela estava no metro indo para a aula extra, ela vê um menino que chama muito sua atenção, e é ai tudo começa... 

Um dos motivos que eu comprei esse livro foi para conhecer novas autoras; e uma delas foi a Bruna Vieira. Eu acompanho o canal e o blog dela há um tempo e sempre tive interesse em comprar seus primeiros livros, mas achava que a temática não combinava muito comigo, então foi ótimo quando comprei o UAI (Um Ano Inesquecível).
Nesse conto teve tantas coisas acontecendo que acabou sendo rápido de mais. O que, porém, não me fez achar uma leitura ruim (como no conto da Paula), mas também não tão boa (como o da Babi); mas isso não me fez não gostar do estilo da Bruna, e mais ainda dela ter feito uma personagem fora do padrão: Jasmine tem com cabelos cacheados e bem cheios, gorda (sim, gente, gorda, e não “forte” ou “cheinha” e muito menos “fofinha”) e de pele negra, e pra complementar tudo isso ela ainda faz uma mudança no visual que eu sou louca para fazer e a deixou ainda mais incrível que já é.

E como eu disse antes, tudo aconteceu rápido demais, o que fez o romance não me chamar tanta a atenção, assim como o carinha por quem a Jasmine gosta, e o final feliz foi um pouco clichê, mas ainda assim curti. E não posso deixar de falar também sobre ter competição feminina, “uma certa menina não gosta da protagonista e que só quer fazer mal a ela”; eu entendo que isso tem na vida real, mas acho que inserir isso num livro torna-o uma coisa “okay” para as pessoas, e não deveria ser assim, simplesmente não deveria colocar isso como tendo tanta importância.

O contato das flores na vida da protagonista é pessoal de fato, já que sua mãe tem uma floricultura e que por amar flores colocou o nome da filha de Jasmine, mas achei a primavera um pouquinho mal inserida, já que daria na mesma se o conto não tivesse a estação como um tema central.

Leia também a resenha dos contos "Enquanto a neve cair" e "O som dos sentimentos"

* Conto presente no livro Um ano inesquecível

95 páginas | 1° edição | 2015 | Gutenberg





Um comentário:

  1. Oi, Nessa!
    Também achei esse conto bem clichê... Conheço a escrita da Bruna por A Menina que Colecionava Borboletas, e achei bem voltado pra adolescentes mesmo, com os clichês de sempre. Não sabia que esse livro dividia os contos por estações, e acho que o da Jasmine não casou mesmo muito com primavera.

    ResponderExcluir