quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Resenha {Livro} Jogador Nº 1 (Ernest Cline)

Distopia, ficção científica, saudosismo pelos anos 1980. Isso e muito mais pode ser encontrado em Jogador Nº 1, romance de estreia do norte-americano Ernest Cline cuja adaptação cinematográfica esta prevista para o primeiro semestre deste ano. 
Na trama conhecemos Wade Watts, um garoto geek/nerd de 18 anos que está prestes a concluir o Ensino Médio. Isso poderia ser mais uma história comum sobre um garoto deslocado que gosta de games e da cultura pop de uma época específica - os anos 1980 - se não fosse por uma coisa: o ano é 2044 e o mundo como o conhecemos não existe mais. Crises econômica, política e de energia assolam todo o mundo, pobreza, violência e poluição sem controle pode ser vista em toda parte em que se olha, e em meio a este cenário caótico o que dá ânimo e disposição à maior parte da população mundial - incluindo nosso protagonista, Wade - para encarar mais um dia é o OASIS, um universo virtual simulado em que qualquer um pode ter acesso por apenas 25 cents pagos apenas uma vez ao registrar seu avatar (personagem virtual) e assim poder desfrutar de uma “realidade” mais tragável que a atual situação mundial.

“[...] Jogar videogames antigos sempre afastava minhas preocupações e me deixava relaxado. Quando me sentia deprimido e frustrado com a vida, só precisava apertar o botão do Jogador 1 e meus problemas sumiam de minha mente instantaneamente [...] Ali, dentro do universo de duas dimensões do jogo, a vida era simples: você contra a máquina. Ande com a mão esquerda, atire com a direita e tente sobreviver por mais tempo que conseguir.”
(Ernest Cline, p. 22)

Criado pelos amigos de infância Halliday e Morrow, o OASIS é a forma perfeita de escapar da dura realidade do dia-a-dia (bem parecido com o que temos com a Internet hoje, não?!), e quando o atual detentor dos direitos do OASIS, o Sr. Halliday, vem a falecer sem deixar herdeiros, todo seu “império” será dado a algum usuário do OASIS que para ele seja digno - alguém que consiga desvendar um último desafio virtual deixado por Halliday dentro de seu universo digital. Assim, uma busca dentro do OASIS é iniciada, onde o melhor jogador deverá desvendar os enigmas deixados por Halliday a fim de encontrar o que denominaram seu “Ovo de Páscoa” e então ter direito legal a toda a fortuna do falecido programador. Com muito dinheiro e poder em jogo, o que antes fora mais uma forma de diversão e entretenimento poderá se tornar algo realmente perigoso, saindo do mundo digital para o mundo real. E Wade, como muitos, entrará nesta disputa arriscada.

Narrado sob o ponto de vista de Wade, somos inseridos neste cenário futurístico onde o passado é recorrente através dos filmes, das séries e é claro, dos games citados, dando uma sensação nostálgica aos que viveram nos anos 1980 e curiosa para os que nasceram depois e descobriram sobre a cultura pop deste tempo anos mais tarde (meu caso ^^). E obviamente não tem como não querermos adentrar no OASIS de verdade e conhecer este mundo virtual tanto quando Wade e os demais.

Vou parar por aqui nesta resenha para não soltar nenhum spoiler, mas já adianto: esta é uma das melhores, senão melhor, distopias da atualidade! A princípio eu pensei se tratar mais de uma ficção científica do que de uma distopia, mas conforme ia lendo, eu percebia o quanto tudo aquilo era palpável e próximo da nossa realidade, todo aquele cenário descrito e a tecnologia tão presente quanto a nossa. Algumas partes chegavam a ser angustiantes de tão parecidas com o que vivemos hoje, inclusive fazendo com que eu largasse o livro às vezes para respirar! Ela acabou sendo uma leitura bastante reflexiva em diversos aspectos mas sem cair nos clichês recorrentes, o que me agradou bastante e acredito que agradará a outros leitores também 😉
E não se engane pelo número um tanto extenso de páginas, pois elas passam como se não percebêssemos de tão viciante que é a leitura.

Uma história incrível e surpreendente em diversos níveis, que deve ser lida por todos sem excessão! E aproveitem que o filme vem aí para já ler e ficar por dentro desta história.

460 páginas | 1ª edição | 2012| Leya




Ps.: Compre seu livro pela Amazon pelo link do Attraverso le Pagine e ajude o blog a crescer ^-^

Ou compre o e-book e leia-o onde quiser: http://amzn.to/2CGeQ64


Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Já em enrolei demais para ler esse livro ou não, mas agora tenho certeza que na próxima vez vou comprar esse livro haha, está de parabéns pela escrita boa que me vez ter vontade de ler hehe, gosto bastante da capa a espero que o filme seja bom ;)
    www.mandyline.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LEIA!!!! Vale super à pena *-*
      Muuuito obrigada pela visita e pelo comentário. Fico mega feliz que a resenha tenha te deixado com mais vontade ainda de ler <3

      Excluir
  2. Amei a resenha! Um monte de gente já me indicou, mas estou deixando sempre pra depois e agora já vem o filme... Pelo trailer, você acha que é melhor ler antes de ver? Ou se eu ver vai só dá mais vontade de ler? Dúvida cruel hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yeah, obrigada *0*
      Olha, eu super recomendo que você leia antes, pois pelo que divulgaram até agora de trailer, teaser, imagens, elenco e tudo mais, está bem diferente (nos detalhes, sabe?!). E como parecem ter mudado muita coisa, não sei se vai dar mais vontade de ler não :S (odeio ser pessimista assim mas é o que tá parecendo até agora :/). Então recomendo mesmo que se você puder, leia-o agora!

      Excluir